in

FERIADO 20 DE NOVEMBRO

A data referente ao Dia da Consciência Negra foi criada para fazer com que a população reflita sobre como a população negra foi inserida na sociedade, relembrando a trajetória escravista e trágica que segregou e destruiu muitos povos.

ORIGEM DO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

O dia 20 de novembro foi escolhido o dia para a representação da consciência negra, por se tratar da data da morte de Zumbi dos Palmares, que ocorreu em 20 de novembro de 1695. Ele foi um dos grandes líderes negros do Brasil, que lutou vigorosamente contra o sistema escravista em busca da libertação do seu povo. E ainda é visto como um símbolo de luta e resistência do movimento negro no Brasil.

O DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

A data é oficializada pela Lei nº 12.519, que foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff no dia 10 de novembro de 2011 durante o seu mandato, como o dia Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra.

A lei federal determina que o dia do falecimento do líder negro seja “comemorado anualmente”. Porém não decretou a data como feriado nacional, cabendo às leis estaduais, ou na ausência delas, as gestões municipais estabelecerem a data como feriado

LUGARES ONDE O DIA 20 DE NOVEMBRO É CONSIDERADO FERIADO

O dia da consciência negra é considerado como feriado apenas nos estados de Alagoas, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Amazonas e Amapá. Já no Rio Grande do Sul, a lei estadual determinou que a data pode ser  facultativa em todos os municípios

POPULAÇÃO NEGRA NO BRASIL

O estudo denominado como “Consciência entre urgências: pautas e potências da população negra no Brasil” foi solicitado pela Google e efetuado através de uma parceria entre o Mindset-WGSN e o Datafolha, e no mês de outubro foram ouvidas 1225 pessoas maiores de 16 anos incluindo homens e mulheres de todas as classes sociais das capitais do Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo, tendo como resultado as seguintes vertentes :

  • 48 % dos entrevistados consideram a inclusão do negro no mercado de trabalho um dos temas mais urgentes de serem debatidos
  • Para 44% dos entrevistados a discussão sobre o racismo institucional e estrutural é o segundo tema mais urgente que deve ser tratado. A cada 10 negros, 7 não se sentem representados pelos governantes
  • Para 27% A terceira urgência que deve ser abordada é a importância do feminismo negro frente aos ataques da sociedade.
  • E 23% abordaram como a maior urgência a apuração dos casos de genocídio contra a população negra

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Ethos apontou que das 500 empresas de maior faturamento do Brasil os negros possuem uma representatividade de 58% dos trainees e dos aprendizes, porém apenas 6,3% deles se encontram no cargo de gerência

REINALDO, O PRÍNCIPE DO PAGODE, MORRE AOS 65 ANOS

HUMORISTA RAPADURA MORRE EM HOSPITAL NO INTERIOR DE SÃO PAULO