in

A YOUTUBER KAROL ELLER É AGREDIDA NA BARRA DA TIJUCA  

A Polícia Civil está fazendo a investigação sobre o possível caso de homofobia sofrido pela youtuber Karol Eller.

DETALHES DO OCORRIDO

No último domingo, dia 15 de dezembro, a youtuber Karol Eller sai em companhia da sua namorada em direção a um quiosque que fica localizado na orla da Barra da Tijuca. No decorrer da manhã conheceram um casal que estava próximo e acompanhado de um amigo em comum, e durante a conversa entre eles, um dos suspeitos conhecido como Alexandre da Silva, de 42 anos de idade, que trabalha como supervisor de manutenção começou a direcionar comentários provocativos a jovem, se referindo a Karol como “ele” dizendo que chamaria ela dessa forma porque ela não era mulher, era um homem. Em seguida as provocações continuaram, a Karol disse a sua namorada que precisava ir ao banheiro, em seguida, Alexandre disse que ela poderia fazer as suas necessidades atrás do quiosque mesmo, pois já que ela era homem, não teria necessidade de usar o sanitário. Alexandre chegou também a elogiar a namorada de Karol, dizendo que ela era uma morena muito linda.

 As agressões tiveram início quando Alexandre começou a empurrar Karol de maneira provocativa proferindo frases direcionadas a Suellen como: O que você está fazendo com isso aqui em? Isso lá é um homem por acaso? Em seguidaAlexandre começou a socar Karol até derrubá-la no chão e deixá-la desacordada.

Em seguida Karol deu entrada no Hospital Lourenço Jorge, que fica localizado na Barra da Tijuca, sendo liberada apenas na segunda feira, dia 16 de dezembro.

Ao sair do hospital, Karol falou com uma equipe de reportagem e disse que ainda não está conseguindo falou e muito menos ler direito, e que ainda sente fortes dores na cabeça. Em seguida agradeceu todo o carinho e apoio dos seus amigos e seguidores.

SUSPEITO NEGOU AS ACUSAÇÕES E DISSE QUE NÃO É HOMOFÓBICO

Durante o depoimento prestado por Alexandre e o casal de amigos que estavam presentes, eles chegaram ao quiosque e logo notaram que Karol estava portando uma arma na cintura, ao se apresentar para o casal de amigos, Karol havia dito que era delegada federal, e durante determinado momento ela se descuidou e deixou que a arma caísse no chão.

Ainda relatou que ele e os amigos, tentaram alertar Karol sobre os riscos de não saber manusear uma arma (que segundo eles pertencia a Suelen). Disse também em depoimento, que Karol chegou a ingerir cocaína no banheiro próximo ao quiosque onde estavam e que apresentava um comportamento muito agitado.

Segundo Alexandre, a briga se iniciou quando Karol proferiu socos contra ele, e o agarrou, fazendo com que os dois caíssem no chão, e se justificou ainda, dizendo que todas as agressões feitas por ele, foram somente para se defender o que ele fez foi somente se proteger.

SAIBA MAIS SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL

AS MELHORES PRAIAS DO BRASIL